12.01.2020
Blogs

INSIGHTS: A agenda do marketing em 2021

casal em sala de estar testando oculos de realidade virtual

Efetividade, virtualização das experiências, pós-propósito e regeneração são temas prioritários para as marcas no próximo ano. Essas quatro key trends estão entre as reflexões e tendências apontadas pelo projeto Marketing Insights 2021, realizado pela GoAd Media a partir de curadorias em festivais internacionais de inovação e criatividade e de entrevistas com líderes do setor. 

 

Criatividade e performance

Diante da evolução das ferramentas de monitoramento e avaliação das ações de marketing, a criatividade está cada vez mais atrelada à efetividade. “Com a possibilidade de mensurar muito mais os resultados, a questão é: como fazer a criação jogar ainda mais a seu favor”, diz Ricardo Wolff, vice-presidente de estratégia e marketing da Johnson&Johnson, um dos entrevistados para o white paper. Neste contexto, destaca-se a sofisticação da mídia programática, que permite direcionar os investimentos de maneira muito mais precisa e eficaz. “Na Verizon Media, estamos democratizando o acesso a tais formatos em grande escala, ampliando seu alcance para a web móvel e disponibilizando-os através do nosso conteúdo editorial premium e de nossa DSP”, destaca Simon Halstead, Senior Director, Exchanges and Supply Ad Platforms. 

 

Virtualização do real

Pesquisa encomendada pela MediaMonks, e conduzida pela Forrester Consulting, aponta que as agências de publicidade devem intensificar seus esforços na virtualização das marcas atendidas, repensando de que forma os públicos se conectam nos ambientes digitais. Esse fenômeno será alavancado pelo 5G, particularmente no que diz respeito ao uso de AR, como sinalizou Matt Miesniek, conselheiro da Niantic, co-fundador e ex-CEO 6D.ai, em painel sobre o tema organizado pela Verizon Media. O 5G vai permitir explorar todo o potencial da realidade aumentada, garantindo excelente resolução e capacidade de compartilhamento. 

 

Pós-propósito

No marketing, “empatia” é a grande aposta para guiar os projetos em 2021. E esse conceito precisa se materializar em ações efetivas. De pequenos empreendimentos regionais a grandes corporações multinacionais, empresas que apenas tentarem empurrar produtos e serviços, sem mirar na construção de relações significativas com as pessoas e de iniciativas concretas para minimizar os problemas da sociedade, estarão desconectadas da realidade. “A pandemia provocou, coletivamente, revisão de valores e profundas reflexões”, afirma Patricia Mascagni, diretora de marketing da Visa, entrevistada para o Marketing Insights 2021. “Muita solidariedade, transparência e conversas reais estão nascendo em todas as esferas da nossa vida. No marketing não é diferente”, enfatiza.

 

Vetores de transformação

Com base em estudos realizados pela consultoria BBMG, o relatório da GoAd Media destaca três vetores que deverão guiar a transformação das marcas em 2021. 

 

.Vetor Consciência: conscientização sobre a necessidade de se transformar permite que a marca crie novos produtos, serviços e experiências que proporcionem conexão significativa com as pessoas.

 

.Vetor Agregador: uma mentalidade agregadora estimula a inovação por meio de processos colaborativos e sustentáveis. As marcas têm entendimento da sua interdependência como parte de um ecossistema vivo.

 

.Vetor Flexibilidade: uma marca flexível se regenera para criar relacionamentos mais profundos com as pessoas que deseja alcançar, e isso leva a produtos, serviços e experiências reais e poderosos.